quinta-feira, 23 de abril de 2009

E ai a máscara


Por um certo período, por motivos “diplomáticos” , me escondi atrás de um personagem que assinava minhas crônicas. O criei feminino e lhe batizei de Abnegada Abgail. Foi sem dúvida uma experiência inusitada e, por que não, deliciosa, encarnar uma suburbana alto astral e seus delírios diários.
Seguem alguns escritos “psicografados” a mim por uma tal Abgail.
Adilson

Nenhum comentário:

Confira

Cronicas de Abnegada Abgail
Fotografias do Mundo
Crônicas de dores passíveis
Crônicas de amores possíveis
Artigos da Revista Telas e Artes