terça-feira, 19 de maio de 2009

A CADA UM, O INFERNO QUE MEREÇA!


É provável que haja sim,
alguma relação com o inverno;
Vem do frio, vem do nada,
e viver se torna um inferno.

Nesta estação não veio mansa;
martiriza, dilacera;
novos velhos ventos vindos;
bem igual ao que dantes era.

Nas vagas das horas vãs
me recolho e não me entendo;
dei-me tanto em formas vis
e hoje me pego doendo...

Quão cíclico é estar vivo ...

Nenhum comentário:

Confira

Cronicas de Abnegada Abgail
Fotografias do Mundo
Crônicas de dores passíveis
Crônicas de amores possíveis
Artigos da Revista Telas e Artes