sexta-feira, 28 de setembro de 2007

A MINHA MUSA

A Musa que eu amo é linda e pra virar flor só precisa dos meus olhos;
A Musa que eu amo é doce, mais que balinhas originais da Alemanha;
A Musa que eu amo é deusa; nem preciso de epifanias, sinto-a;
A Musa que eu amo é bruxa boa, me enfeitiçou um tanto assim;
A Musa que eu amo é mulher quando é hora de ser mulher;
A Musa que eu amo é menina sem hora marcada;
A Musa que eu amo é romântica e nunca me disse isso, precisa ?
A Musa que eu amo faz poesias e a sua grande obra é nosso amor;
A Musa que eu amo é enorme, grande, mas sabe como se encaixar no meu pequeno colo;
A Musa que eu amo é mãe e ainda sabe ser pai, que coisa;
A Musa que eu amo tem Alberto, João e Paula; os outros são só sobrinhos;
A Musa que eu amo me ensinou o Caio e ele me traduziu Lucia;
A Musa que eu amo é uma bela flor, é flor bela, diva , encantadora.
A Musa que eu amo é também Mário, Pessoa, Caeiro, Drummond, Adélia.
É toda a poesia reunida;
A Musa que eu amo faz longas viagens diárias pra mim,
imaginando, em viagens imaginárias, a viagem real;
A Musa que eu amo me ama também;
A Musa que eu amo é pop, é hippie, é punk, yuppie e bossa nova.
Até já foi uma brasa, mora ?
A Musa que eu amo tem cheiro que diariamente me embriaga; orgasmos de organza;
A Musa, aquela que eu amo, é sedutora, maliciosa e sensual,
embora isso agora não venha ao caso, afinal, isso é pessoal e intransferível;
A Musa que eu amo é luz, dói nos olhos até que se acostume, é claro;
A Musa que eu amo é caixa de lápis de cor, se aponta e aponta sempre
pras melhores cores da vida;
A minha Musa parece seresta com violões em noites de Bom Jesus;
A minha Musa parece e-mails esperados, carteiros sorridentes e curiosos,
e o trim sonoro e feliz dos telefones.
A minha Musa parece um pedido realizado, uma promessa por pagar,um livro bom de ler, uma conta paga e cigarros sublimes após o sexo.
Eu queria que minha musa fosse...................... muito mais tarde.
Estou amor, sou amor e o serei até quando ?
Até antes de meu coração explodir e contaminar a todos que ainda acreditam no simples embaraçar de pernas.

2 comentários:

isabella galliac disse...

Sonho um dia ser a musa inspiradora de palavras tão lindas e doces de um poeta maravilhoso...assim como Lúcia é para vc.

rafa disse...

isso ñ existe

Confira

Cronicas de Abnegada Abgail
Fotografias do Mundo
Crônicas de dores passíveis
Crônicas de amores possíveis
Artigos da Revista Telas e Artes